About

A Cura para todas as tintas...

A maior parte das tintas vem prontas para o uso na forma de pasta, umas com mais e outras menos grau de viscosidade... Diluídas devidamente, depois de aplicadas demoram um certo período para secar e este tempo depende de muitas variáveis da composição, como: Diluição, tipo de tinta, volatilidade (evaporação do diluente)... E depende também de fatores ambientais ou externos como:  Umidade relativa do ar (+úmido = +tempo), temperatura(+°C = -tempo)... A circulação de um vento à mais já faz a diferença e acelera a secagem...

Para cada substrato temos uma tinta diferente que deve ser estampada, cada uma tem as suas propriedades específicas para tal fim... Resistência à lavagem, à intempéries, atrito, elasticidade, etc... E cada tipo diferente de tinta tem o seu solvente específico, onde a carga sólida vem diluída para propiciar seu manuseio e aplicação.

Base Solvente (Vinílicas e sintéticas):
Estas tintas são dispostas diluídas em solvente químico de origem mineral com rápida volatização, portanto devem ser acondicionadas em embalagens bem vedadas afim de evitar a evaporação. Após estampadas secam naturalmente, ou seja tem a cura ao ar, fixam no substrato logo que a parte líquida evapore.
O solvente é inflamável, tem odor forte e é nocivo as vias respiratórias, portanto obrigatoriamente o ambiente de trabalho tem que ser devidamente arejado, com renovação de ar, além da utilização e EPI's (equipamento de proteção individual) como luvas e máscara.
O aplicador deve prestar atenção pois esta tinta pode secar na matriz e entupíla, na diluição pode ser adicionado solvente indicado pelo fabricante ou retardador vinílico... Além de aditivos fosqueantes, etc...
A cura ao toque se dá em minutos, podendo ser aplicada uma outra cor sobreposta, mas ainda não permitindo empilhar o material estampado, a cura total da tinta vinílica/base solvente é de cerca de 24 horas, dependendo das condições climáticas, podendo ser acelerada em estufa (se o substrato tiver estabilidade).
A limpeza da tela/rodo/espátula deve ser feita com solvente mineral Thinner ou Aguarrás. (guia Yarrru! estampando com vinílica)
 
Base Água:
O solvente que mantém esta tinta fluida é o H2O, tem a evaporação normal assim como as vinílicas, ou seja, após estampada tem cura ao ar.
Para serem estampadas várias cores utilizando o método "molhado sobre molhado" ou com pré cura intermediária.
Para estamparmos repiques (várias camadas de tinta, demãos...) utilizamos também uma pré cura.
Estas rápidas curas intermediárias são propiciadas basicamente com a junção de um circulador de ar e uma fonte de calor. Equipamentos como soprador térmico, flash cure e "pocotó" ou mesmo com o secador de cabelo da irmã... Mas na minha opinião particular a mais prática maneira de secar tinta base água sobre têxteis é com berço térmico.
A cura ao toque permite o manuseio do produto, a cura total se dá em cerca de 72 horas, podendo ser acelerada em estufa, acelerando a polimerização completa da camada de tinta.
A limpeza dos equipamentos pode ser feita com água. Para diluição da tinta, quando necessária, também pode ser usado água, preferencialmente destulada ou fervida para evitar contaminação da tinta com microorganismos. (para entender melhor) 

Plastisol:
A tinta base plastisol não seca ao ar, por esta peculiaridade, inclusive é comum o serígrafo sequer limpar a matriz para pausar a produção por umas horas no almoço... A pré cura intermediária entre camadas de plastisol se dá unicamente pela ação de uma boa fonte de calor... E a polimerização final é adquirida em estufa, portanto o substrato impresso tem que ser resistente à altas temperaturas.
A vantagem do uso do plastisol por não curar ao ar é o fato de não ocasionar entupimento da matriz, com possibilidade de então estampar pontos muito pequenos.
O plastisol não tem solvente, praticamente toda a tinta é de carga sólida não volátil, que proporciona grande rendimento da tinta em comparação as tinta voláteis que possuem na sua composição grande parte de solvente eliminado durante a cura... Mas a sua viscosidade pode ser rebaixada com o uso de amaciante específico.



Bicomponente:
Assim como as colas, vernizes e massas bicomponentes... As tintas desta categoria são "redundantemente" compostas de duas partes distintas, uma delas a tinta em sí, que pura não seca e o seu reagente catalizador. Após misturados e feito a apliacação tem a sua cura ocorrida após curto tempo.
Por esta particularicade só se prepara a quantidade aproximada que será utilizada pois a tinta bicomponente após ativada já inicia seu processo de solidificação, mesmo com o pote fechado ela endurecerá e será perdida.
As vantagens desta tinta são o rápido e eficaz endurecimento, quando se necessita deste fator, e a longa durabilidade da pintura.
Uma atenção especial deve ser tomada para que a tinta não seque na tela, inutilizando-a definitivamente.

UV:
Assim como o plastisol, a tecnologia chamada ultra violeta é considerada uma das grandes novidades evolutivas da serigrafia moderna.
 Esta tinta simplemente não seca, não evapora... Pois não contém solventes. Pode estampar um adesivo com ela e esperar uma semana, se passar o dedão a tinta sai... 
Ela só é curada se for passada em uma esteira Ultravioleta.
As vantagens são a permissão de uso de pontos minimizados, permitindo alta definição nos impressos policromáticos reticulados, também tem cores mais vivas.
Por sua não volatização tem aumento na produtividade, maior rendimento e menor insalubridade np ambiente de trabalho, não polui.
O substrato precisa ser resistente à passagem pela esteira.
Para limpeza de materiais e diluição se usa diluente UV.

Curta a FanPage Yarrru! no Facebook


2 comentários:

Ao pé da letra disse...

Cara, teu blog é muito show, parabèns.
AMigo, estou com um probleminha aqui. Estou começando no ramo serigráfico e queria saber de como faço para que a tinta não seque e entupa a tela? principalmente o branco, eita tinta nojenta... rsrsr
Há algum produto que eu possa misturar para retardar a secagem?
Abraços..

Yarru! disse...

tem vários produtos que retardam a secagem...
veja neste post
http://yarrru.blogspot.com.br/2009/08/silkulinaria-italotabajariense-prato-do.html

 

Home | About Me | YouTubeChannel-1| YouTubeChannel-2 | EZine-Impregnantes | MySpaceTheCO2 | Twitter | Orkut | Facebook

Yarrru! Silk'n'roll © Design by Yarru | Publisher : Me