About

Quanto cobro?


A grande maioria dos serígrafos sabe estampar, sabe misturar tons, sabe a diferença entre um produto bom e um ruim só de olhar de longe... Mas não sabe negociar valores! Nem com um cliente pechincheiro sobre a amplitude na hora de executar um serviço... Nem com o patrão sobre um digno/justo salário que coincida com a realidade do dia à dia de um profissional de nível técnico...
O profissional que sabe cobrar tem que obviamente possuir visão empresarial, as vezes é o cara que nem põe a mão na massa o que melhor negocia, aprecia distante o trabalho corriqueiro do serígrafo presenciando a real singularidade em criar estampas.
Afirmo sobre o fato de não haver real consciência de valores em nosso ramo também por experiência própria... Depois de muito tentar e errar e tentar e quase desistir e... Aprendi a fazer umas impressões decentes com serigrafia, boa oportunidade de me divertir estampando (pois realmente acho muito legal esse processo técnico artesanal) e ganhar uma renda extra que complementaria o já garantido mensal do assalariado esforçado.
Montei animado uma estrutura pequena iniciando a pouco ousada empreitada... Foi quando levei um verdadeiro tapa ofensivo na cara de uma pessoa que me conhece bem, não conhece nada de silk mas que enxergou de longe o óbvio que de perto eu ainda não via.
O tapa foi a breve frase afirmativa: -Agora você tem que aprender à cobrar!
Pois é, nisso realmente a gente tem que parar e pensar seriamente, de nada adianta saber fazer a coisa muito bem feita, mas não saber dar o justo e coerente valor pra isso...
E pensando sobre os valores que devemos cobrar, não dá pra dizer assim de pronto quanto é que custa pra executarmos um serviço de serigrafia mesmo se tivermos uma boa planilha para basearmo-nos... O preço no nosso ramo é verdadeiramente confuso, varia de uma região à outra, se é uma empresa com despesas fixas de aluguel, água, luz, funcionários, impostos, pró-labore... Vai obviamente cobrar essa hora máquina embutida no valor, ao contrário de um carinha que faz como complemento de renda e o que entrar à mais é lucro... Assim vê-se que tem gente que cobra 10 por um serviço e tem lucro, outro cobra 20 pelo mesmo e sai no prejuizo... Por isso todos sabemos que é preciso saber administrar corretamente o dinheiro que deve entrar e sair da empresa.

Preço cada um tem o seu assim como seu modo de calcular. Mesmo pensando assim eu vou deixar minhas opiniões sobre isso:

Faça seu preço sem se importar com o da concorrência, o bar do Portuga não vai conseguir competir com o Mc Donalds e nem vai oferecer o mesmo serviço, portanto não há como cobrar o mesmo valor mesmo que seja pra vender a mesma coisa. Se o cara que fala: - Mas lá o preço é tanto! Diga: Mas lá não tem um cara igual eu pra te atender! Brincadeiras à parte a diferênça terá que ser mostrada sobre a capacidade produtiva, capacitação do profissional que executará o impresso, o resultado final satisfatório e a garantia.
Se o seu valor está 1 centavo acima do valor do "concorrente" à ponto do cliente querer negociar contigo, só que se esse 1 centavo é o que definirá o seu lucro, então não ceda. E se perder o serviço por causa do valor não se preocupe, não vale a pena aceitar um preço economicamente inviável só para não ficar parado... Se depender da bondade de alguns clientes, você faz o serviço, entrega de graça e dá mais 10zão pra ele tomar uma cerveja...

Pra justificar o custo diferenciado mostre seu diferencial... A qualidade da matéria prima usada, o resultado superior, o atendimento melhor... Só não fique falando mal do seu "concorrente" mesmo achando que ele mereça, isso é um hábito horrível de pessoas com pensamento pequeno. É melhor mostrar quem é quem com atitudes e não apenas com palavras.

Se está na dúvida de quanto deve cobrar, isto é, completamente sem base, uma dica rápida que poderia dar é que some o valor do material que usará para executar o trabalho e suas despesas fixas ao $$$ equivalente ao seu tempo de serviço pra fazê-lo! (Faça um recibo e dê ao cliente, anote o valor pra sua contabilidade de final de mês... Download de exemplo de recibo para silk exemplo de controle entrada/saída)

Na serigrafia formulamos o preço geralmente analisando o tamanho da estampa, número de cores, quantidade de peças, dificuldade em aplicação... Além do custo de material necessário na execução da estampagem, baseando-se nessa preliminar existia uma unanimidade popular antiga em estipular o valor do serviço serigráfico aqui no Brasil...  Tantos $ da tela, tantos $ da arte mais X centavos por estampa... Tá, e o resto? E a despesa operacional da firma? E o sanduba do carinha que puxa o rodo? Será que esse perfil de cobrança não é coisa do milênio passado? O país mudou a situação do brasileiro idem, o padrão de vida do povo subiu e a emergente economia se refletiu no campo serigráfico evoluído também, quem não acompanhou se lascou e perdeu o sanduiche!
E esta coisa acho errado e não a faço, justificar ao cliente: Vou te cobrar X de seis telas mais Y dos fotolitos e mais "tantos" centavos por estampa...
Isso é só pra perder tempo, me desculpe a franqueza aos muitos companheiros que tem esse hábito, podemos até calcular baseados nessa lógica, mas o cliente basicamente quer o desenho estampado na peça, não quer saber se você vai usar uma ou dez telas, ou se vai usar a técnica que for... Portanto poupe-o da maior parte dos detalhes técnicos... Agora, se ele der a brecha querendo ao máximo essas informações é outra coisa.

Bem, concordo com vocês que acabei o texto sem definir qual é o valor que tem que ser cobrado no serviço serigráfico, sei que criei mais dúvidas e espaço pra críticas do que certezas...  E torço para que estas dúvidas sirvam pra lhe ajudar à auto analisar o seu valor no seu serviço serigráfico.
Boas estampadas!

Top Five da Videoteca serigráfica:
Realidade 1- Curtindo a vida adoidado.
Pensamento do autônomo ripôngo: -Dinheiro não é tudo na vida, frase batida obviamente, mas se for pra ganhar só 1000 reais por mês... Que seja trabalhando só um dia por semana!

Realidade 2- O poderoso chefão.
Deixe que os outros façam força por você e fique só administrando, pois quem trabalha não tem tempo de ganhar dinheiro. Essa é do inescrupuloso porém bem sucedido mercador.

Realidade 3, A dama e o vagabundo
Na relação entre a patroa e o funcionário despretenciosos ele filosofa: -Eu fingo que trabalho e ela finge que me paga! E ambos concordam: -Tá ruim mas podia tá pior!

Realidade 4, O pagador de promessas
Crendo que Deus ajuda quem cedo madruga mecânicamente "reflete": Sobrando pro cigarro não tá, mas  assim economizo pulmão e mantenho a forma suando a camisa trabalhando.

Realidade 5, Planeta dos macacos.
Ao invés de pensar -O quê é que eu estou fazendo aqui? Ele pensa: Palestras e pesquisas sobre o ramo fora do expediente de  serviço não vão aumentar o meu salário? Quem tem que se aperfeiçoar não sou eu!

5 comentários:

Anônimo disse...

Orra da hora curti, não tem como vc aumentar a letra das postagens, as vezes é osso pra ler com essa letra pequeninha, valeu man !

Yarru! disse...

Putz! é que depende da configuração de vídeo de cada monitor, no meu por exemplo é normal o tamanho...
Tente apertar "ctrl e +" que aumenta o tamanho da tela...

Anônimo disse...

oLA GOSTARIA DE SABER SE VC NÃO TEM CURSOS PARA VENDER?
GOSTARIA DE SABER COMO TIRAR UMA IMAGEM DA NET E COLOCAR EM UMA CAMISETA TIPO PAISAGEM .
QUAL O TAMANHO DO PONTO ?
QUE TIPO DE PONTO ?
QUAL O LPI ?
E OUTROS QUE NÃO SEI FAZER
POR FAVOR ME AJUDE.

Geovane GigioBahia Jam disse...

Parabéns Armando, o blog e seus trabalhos são um espetáculo!

Então, o artigo deixou sim asinda muitas dúvidas. Bem que você poderia passar uma receita de bolo pra quem tá mais perdido do que cego em tiroteio, como eu.
Estou há alguns meses no ramo e ando fazendo meu preço baseado no preço dos "outros". Ainda não achei uma fórmula coerente pra formular meus preços, ainda que seja relativamente fácil, visto que montei os equipamentos em casa, não tenho funcionário e ainda não sou empresa.
Abraço!

Geovane GigioBahia Jam disse...

Armando, parabéns pelos trabalhos e pelo blog!

Relamente ficaram muitas dúvidas, principalmente para quem está começando no ramo e perdido na hora de fazer o preço, como eu!

Você poderia nos passar uma "receitinha de bolo", pra podermos ter uma base. Eu tô fazendo meu preço mais ou menos baseado nos preços dos 'outros', visto que ainda não consegui uma fórmula exata e justa de orçar minha mão de obra e os gastos com material.
Trabalho em casa, sem funcionários e sem empresa.

Abraço!

 

Home | About Me | YouTubeChannel-1| YouTubeChannel-2 | EZine-Impregnantes | MySpaceTheCO2 | Twitter | Orkut | Facebook

Yarrru! Silk'n'roll © Design by Yarru | Publisher : Me