About

Policromia







É o processo mais usado na silk screem para reproduzir imagens e fotografias coloridas...
Utilizando este método as vezes consigo confeccionar estampas muito interessantes, como posso demonstrar nas fotos e vídeos abaixo.

Estampa em algodão.

-Utilizo as tintas CYMK tecitec (base d'água) e tenho obtido um bom resultado...
-Matriz com Nylon 90 fios amarelo.
-Emulsão HB Decafilm PA (Diazo)
-Rodo Chanfrado
-Revelo a matriz em holofote halógeno de 500W (12 min)

E Agora vou te dar um conselho pra fazer uma boa cromia em tecido escuro que "TENHO CERTEZA" que muita gente discorda *.. mas vai lá...

De trez "mãos" de fundo "prele" ficar bem branco (Com as devidas pré-secagens)
Não utilize nylon muito aberto não... Use um 77 fios... pois não deixa aquele grosseiro "Take" que mais parece um coletinho a prova de balas...
Cure bem... O ideal é berço térmico.. Mas com soprador ou mesmo secador vai dar...

De uma passada do "Iélou".. Seque... de um repique do iélou...
De uma passada do cyan .. Seque... de um repique do cyan...
De uma passada do magenta.. Seque... de um repique do magenta...
De uma passada do "bréque".. Seque... de um repique do "bréque"



















Nas fotos alguns exemplos de policromia que fiz em tecido escuro.


Outra dica que dou seria que capriche bastante no registro...
Use emulsão de boa qualidade se quiser receber elogios pelo seu trabalho, fuja de gambiarras como cola cascolar pigmentada...
Tenha em mãos uma arte final bem impressa, passada no "bafon" do thinner pra ficar bem opaca... Com 45... 60... 75 LPI... Dependendo da sua escolha e dominio na revelação...








exemplos de policromia que fiz em tecido branco


Já no tecido branco não é necessário repique, uma boa passada já basta.



No vídeo estampo uma santa E um "Jisuis"



Making Anarchy... Vídeo onde estampei uma bandeira usando a técnica de policromia...

* Praticamente 100% dos profissionais em serigrafia afirmam que em cromia não se dá repique. concordo em partes com isso... Desde que estejamos imprimindo em tecido branco... Em tecidos onde há a necessidade de um fundo branco, eu acho o repique essencial para que as cores fiquem bem vivas (USO POLIESTER 90 FIOS)...









No desenho acima por exemplo, dei a primeira passada com o magenta (logo após o fundo obviamente) pois o desenho é predominantemente vermelho... Logo após... Sigo com a sequencia que uso de costume...

Ps. O desenho é de um famoso time de futebol mas eu não torço pra nenhum... Estampo de Jesus Cristo à Satanás sem preconceito.. Hehe!

Hidrometálica!












No exemplo acima utilizei a tinta Hidrometálica nas tonalidades Vermelho e Prata pigmentadas (tinta incolor com pigmento comum).
A Ouro eu prefiro comprar pronta...

O malha da tela é ideal que seja bem aberta 32, 44, 55 fios!! Para que não haja entupimento, fato comum já que esta tinta seca bem rápido na tela, principalmente em dias secos, por conta de sua composição com um micro pó metálico... Eu pessoalmente utilizo gel retardador na diluição...

Ela tem uma ótima cobertura, boa elasticidade, acabamento bem liso e perolizado...
Não necessita de fundo branco, porém, se este for previamente impresso, notei que proporciona mais brilho ainda na estampa...

É uma boa e simples opção para estampas com brilho diferenciadas, pois tem a praticidade da tinta base d'água... Embora obviamente seu acabamento não se iguale ao do Plastisol nem do Foil...

Registro!



Al sonido de "Nunca fui muy popular", de los Quebraditos (BSAS-Argentina)...

Entre várias dúvidas que tenho visto na galera curiosa à respeito de serigrafia é sobre o registro de várias cores... Então resolvi fazer este pequeno vídeo, muito tosco concordo, demonstrando a sequência mais fácil e eficaz de se marcar um registro na tela...

Os "dezmandamentos" do registro (huahua):

1- Prepare a arte final com as devidas separações e com as cruzetas para marcação.
2- Cole uma delas no berço/mesa na posição melhor localizada para a estampa, se preciso marque o centro com uma régua.
3- Pegue a primeira tela, encaixe-a no berço e marque-a com uma caneta nas cruzetas...
4- Repita com as outras telas/cores que serão usadas...
5- Com um durex transparente cole as artes nas telas marcadas.
6- Grave/revele as telas...
7- Seque-as, retóque-as
8- Acerte mais afinadamente o registro pelas chavetas, para maior precisão do registro... (Uma boa maneira é colando novamente uma das artes na tela com durex, coincidindo a cruzeta da arte com a revelada na tela... Com isso encaixe a tela no berço, transfira a arte pra mesa... e use novamente esta base para coincidir as cruzetas das outras cores...)
9- Isole as cruzetas das telas...
10- Estampe.

Corrigindo o erro do "Dezáiner"!!!

Em raras ocasiões serigrafia deixa de ser comunicação.
Em todas as outras necessitamos tomar uma atenção muito especial no que estamos estampando. Um erro de digitação, ortográfico, etc... As vezes poderá comprometer todo o resultado do trabalho...
Porém, se ruim é fazer a cagada, pior é não poder consertá-la... No exemplo/vídeo abaixo demonstro uma gambiarra que fiz para poder sanar com o erro de digitação que passou despercebido pelo "melhor" amigo do "serigrafeuta"... *O "dezáiner"!!!!



Ao som de MTV get of the air, dos americanos Deak Kennedys... Felizmente e finalmente o pequeno detalhe teve uma solução... Confesso que jamais encontraria o tal erro, pois serígrafo com especialização em hebraico já é demais...


*Aquele que nos enlouquece enviando arquivos jpg com 72 lpi...
Layouts toscos que temos que arduamente redesenhar inteiramente (e desnecessariamente, se não fosse pelo nosso amigo acima citado)...
Aquele que "se esquece" de salvar a fonte ou simplesmente num "ctrl Q" no CorelDraw quebrá-la em curvas... Achando que todo PC tem as mesmas "letrinhas"...
Aquele que diz que o Pantone da paleta no monitor de cristal líquido supercalibrado dele está certo e que o do guia Pantone internacional está desbotado...
Aquele que faz uma "linda" criação no WordArt insere um gif animado e pergunta se não dá pra gravar tudo em uma só tela...
O grande desenvolvedor e inovador de idéias, que no auge extasiado de sua criatividade deseja "uma unidade de camiseta" com cinco cores na frente, três nas costas duas na manga e uma policromia na barrinha...
Pensa que pra se estampar um desenho numa camiseta branca, e depois o mesmo na preta basta mudar a cor da tinta, mesmo ficando ele "em negativo"...
Manda o arquivo em PDF e pergunta porquê não dá pra abrir no CorelDraw...
-Como assim salvar em versão 12 ou anterior, não é tudo corel???
-Se eu te mandar o "desenho" as onze da manhã, lá pelas duas da tarde já tem pelo menos umas duzentas camisetas prontas???
Fala que o desenho (assimétrico) tem que ter 20 cm, mas não especifica se é de altura ou de largura...
Ou pior, quer que o seu site "www.dezainer.prof.utopia" seja estampado nas costas de um babylook com 20 cm de altura por 10 de largura...
...E Ainda pede pra por na nota os "déiz" por cento da agência!

United Colours of Yarru!

Na  Serigrafia seja com pigmento ou misturando cores prontas... Sempre temos que dar uma de colorista pra acharmos uma tonalidade em especial. Talvez este pequeno guia ajude o colega que inicia na área à tentar encontrar a cor desejada.. Sempre lembrando que se devem respeitar as proporções máximas de pigmento recomendadas pelo fabricante e normalmente indicadas na embalagem do tal. O excesso corre o risco de não fixar... Migrar para o tecido...
Procure sempre que possível trabalhar com produtos de primeira qualidade e dentro do prazo de validade.
Evite misturar tintas de marcas diferentes, mas como isso não é regra e sim apenas um cuidado prático para evitar incompatibilidade na formulação... Acaso forem misturadas, faça preferencialmente doses pequenas para que não hajam sobras...
Tintas de tipos diferentes nem pensar né? Não vai querer misturar vinílica com puff... Plastisol com base d'água... UV com esmalte de unha... Hehe! É a mesma coisa que misturar seu almoço com refrigerante antes de comer alegando que vai tudo pro mesmo buraco... Não há possibilidade não é mesmo?
Algumas tintas base água são miscíveis entre sí, dá pra meter mix no clear..  Perolado... Etc... Por sua conta e risco obviamente... Qualquer coisa se der M eu tiro meu corpo fora... Huahua!

Uma dica que posso lhe dar na hora de misturar é testar em pequenas quantidades pra não correr o risco de peidar na tinta... Comece misturando com a ponta do dedo num pedaço de papel branco até achar o tom... Quando no pote, vá acrescentando a segunda cor em quantidades bem pequenas...
E boa sorte!!!
    Acabou a tinta no meio do serviço? Relaxe e improvise... Pantone de pobre by Yarru!

Molhado sobre molhado!

Estampei a bandeira brasileira com uma policromia de praxe...

-Vantagens: Funciona bem com policromia, rapidez, economia (energia e tempo) e as cores se "fundem" melhor...

-Desvantagens: Não dá pra usar com fundos escuros, dependendo do desenho tem que se limpar as costas da tela eventualmente.



No vídeo dou uma serigrafada com "molhado sobre molhado"... No áudio I Wanna Hold Your Hand dos "Bítols" numa versão punk...











Comparativo do resultado final com pré secagem e molhado sobre molhado...

Degradê!









Amostra serigrafada que fiz usando o efeito degradê com mistura de tintas..
.

Definição Degradê: é uma sequência de tons contínuos, podendo ser limitado ou ilimitado. Significa o mesmo que gradiente (tipo aquela marca de eletrodomésticos, hehe).
Na serigrafia temos o degradê reticulado (abaixo), que é usado em processos de impressão de policromia...

E também um já antigo método que demonstro nas imagens acima, de misturar duas ou mais cores diferentes na mesma tela. É bem simples, mas requer atenção e treinamento.

Primeiramente dei um fundo branco com dois repiques.
Depois é só colocar tinta vermelha na parte direita da tela e tinta amarela na parte esquerda, misturá-las um pouco no meio e passar o rodo (sempre na mesma direção e com cuidado).

Com algumas passadas chega-se na tonalidade de degradê que desejamos.



Exemplo de uma imagem degradê que fiz com arte final reticulada... (Policromia)


























Degradê com retícula, esse saiu bem caprichado, pra manter os detalhes foi dada a sequencia...
-Duas mãos de branco (fundo)
-Azul marinho( traços)
-Preto
-Prata hidrometálica
-Azul claro (reticulado)
-Azul marinho (reticulado)
-Branco (detalhe do desenho)

Deserigrafando o se7e!


Silking my Religion!!!

-Tem jeito de pegar uma camiseta já estampada e apagar toda a estampa???
R. Tem sim...Obviamente! O modo mais fácil demonstro no vídeo auto-instrutivo acima.

Puff!









Demonstração simples que fiz com puff. Apenas uma cor, três repiques.
O substrato é moletom... A pré-secagem intermediária e a expanção foi feita com soprador térmico.

A tinta Puff caracteriza-se pelo relevo após ser submetida ao calor (estufa, soprador térmico, secador de cabelo, ferro de passar), proporcionando um acabamento fosco e acetinado.
Também rola de fazer transfer com puff imprimindo espelhado num papel (liner) específico...


Porém durante a sua termo-expanção podemos notar dois detalhes:
-tende a criar o relevo um pouco irregular... Mas dependendo da composição fica muito bonito...(Já ví uns trabalhos com puff muito bons mesmo).
-Sua coloração fica mais fraca e apagada; dependendo do acabamento que o serígrafo quiser, necessitará uma passada de tinta clear por cima do puff... Fortalecendo o tom desejado...

Policromia com fundo!



"Policromiando" um leão ao som de "Prince Buster & The Maytals"- Jamaica Ska (Dog War)

Não há muito segredo em estamparmos com fundo branco, mas em desenhos com cores muito sólidas, como é o caso da composição acima, a matriz tem que estar muito bem revelada...

O Amarelo e o preto até que não dão muito problema, porém, caso o Cyan ou principalmente o Magenta se não estiverem com as retículas muito bem definidas deixam uma falha notoriamente evidente.
 

Home | About Me | YouTubeChannel-1| YouTubeChannel-2 | EZine-Impregnantes | MySpaceTheCO2 | Twitter | Orkut | Facebook

Yarrru! Silk'n'roll © Design by Yarru | Publisher : Me